Créditos Copyright Contato Produtos Ansa no Mundo Ansa América Latina Sitemap Home Page



» América Latina
» Mundo
» Itália
» Espetáculos e Cultura
» Natureza
» Variedades

 
 
PHOTO ARTE WALLPAPER

 
 BRASIL
EX-MILITANTES DE ESQUERDA QUEREM ANISTIA DA ITÁLIA

Por Alicia Martinez Pardies

RIO DE JANEIRO, 21 MAR (ANSA) - "É necessário um presidente com coragem para que a Itália, como aconteceu em outros países, tome a decisão política de aplicar uma anistia ou um indulto" para resolver "de uma vez por todas" os fatos ocorridos nos anos 70, declararam à ANSA ex-militantes da esquerda italiana que vivem no Brasil que, a exemplo de Cesare Battisti, preso no Rio de Janeiro nesse fim de semana, já passaram um tempo em cadeias brasileiras, devido aos pedidos judiciais de extradição italianos, que sempre foram negados pela Justiça do Brasil.
    "As relações da Itália com a Igreja católica são muito fortes e muitas pessoas já se esqueceram de tudo o que os fascistas fizeram nos anos 70. Por isso, insisto que a Itália precisa de um presidente com coragem para resolver, de maneira política, os problemas dessa época", afirmou Luciano Pessina, ex-militante do movimento Autonomia Operária. Pessina foi detido no Rio em agosto de 1996 a pedido da Justiça italiana.
    Enquanto estava preso, uma forte campanha de "solidariedade" feita por intelectuais brasileiros foi organizada, com direito às participações ilustres do cantor Chico Buarque e do deputado Fernando Gabeira, nome histórico da esquerda nacional, até que o Tribunal Federal brasileiro negou o pedido de extradição em fevereiro de 1997.
    "Ainda existem muitos fascistas na Itália e falta vontade política para acabar com esse tipo de problema, como o de Battisti", destacou Pessina, proprietário de um dos restaurantes mais freqüentados pelos artistas e intelectuais cariocas, localizado em Ipanema.
    O sociólogo e produtor italiano Pietro Mancini, organizador da Federação Italiana dos Trabalhadores Metalúrgicos (sindicato vinculado à esquerda católica), também se manifestou favoravelmente à anistia na Itália.
    Mancini, segundo explicou seu amigo e escritor, Toni Negri, "no auge das lutas da década de 1968-1979, optou-se pela autonomia operária, com grupos que faziam dentro da classe operária italiana o mesmo trabalho que o Partido dos Trabalhadores fez no Brasil".
    O sociólogo, que também era alvo de um pedido de captura feito pela Justiça italiana, foi detido no Rio em meados de 2005, e como Pessina, teve de esperar na cadeia pelo pronunciamento da Justiça brasileira, que negou a sua extradição em dezembro daquele ano.
    Para Mancini, "a prisão de Battisti (ex-militante do movimento Operários Armados pelo Comunismo, PAC, e autor de romances policiais), é o enésimo caso desse tipo no Brasil que se refere a fatos revolucionários ocorridos nos anos 70".
    "Mas no caso de Battisti, é claro o uso político do ministro do Interior e candidato da direita na França, Nicolas Sarkozy, que quer usar Battisti como um 'troféu' para sua campanha eleitoral", disse o sociólogo à ANSA, concordando com as versões que apontam o ministro francês como o "organizador" da operação que prendeu o italiano em Copacabana.
    De acordo com Mancini, "essas situações desagradáveis se repetirão enquanto a Itália não tomar uma decisão política que aborde todos os casos daquela época, quando éramos apenas jovens que queriam mudar o tempo; e não como casos individuais tachados de 'deliquentes-terroristas'. "Mas a Itália ainda é um país imaturo em relação aos direitos humanos, e que ainda não consegue resolver as suas contradições".
    "Durante todos esse anos, a Itália levou adiante uma campanha de ódio contra os militantes de esquerda, usando o sofrimento dos familiares das vítimas da direita, mas esqueceu-se de dar voz às outras vítimas, as dos atos violentos dos fascistas", afirmou.
    "A possibilidade de uma anistia ou de um indulto é vista como uma espécie de 'concessão', e não como um instrumento legal e necessário para resolver essas situações de uma vez por todas", completou o sociólogo. (ANSA)

21/03/2007 19:39

© Copyright ANSA. Todos os direitos reservados.

RÁDIO MUSICA ITALIANA IMPRENSA IMPRENSA
» Brasil 
» Chile 
» Cuba 
» Equador 
» México 
» Peru 
» Uruguai 
 


 
Créditos copyright Contato Produtos Ansa no Mundo Ansa América Latina sitemap home