000primeira
020opiniao
030local
050desporto
081jete
090cambios
091tempo
092ultima

 


 
  N°2698 (Nova Série), Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2008
VALORES ADIANTADOS PELO ECONOMISTA ALBANO MARTINS
Inflação real estimada em 7,5 por cento

Os valores oficiais da inflação para 2007 não acompanham o reflexo real do aumento de preços junto da população nesse período, defende Albano Martins

O economista Albano Martins considera que os valores oficiais da inflação para 2007 não reflectem a realidade. Na sua opinião, a taxa de inflação no ano passado rondou os 7,5 por cento e não 5,57 pontos percentuais, como indicam as estatísticas oficiais.
A inflação “está, por certo, acima dos 5,57 por cento. Estará provavelmente muito acima deste valor – eu diria que poderá estar pelo menos mais dois pontos percentuais”, afirmou ontem Albano Martins, ouvido pela Rádio Macau. Ainda assim, o economista reconheceu que estas são contas difíceis de fazer. “Era necessário compatibilizarmos todos os dados e recalcular tudo”.
Para aproximar os valores oficiais da inflação àqueles que se verificam na realidade, Albano Martins considera que é necessário alterar o actual modelo de cálculo. “O Governo devia seriamente pensar que deveria ter dois Índices de Preços [no Consumidor] (IPC): um com rendas e outro sem rendas, para que cada um de nós pudesse encontrar aquele que melhor reproduz a sua situação”.
Por outro lado, o economista criticou a falta de atenção dada pelo Executivo à elevada subida dos preços em Macau. O responsável deu o exemplo do Governo Central, que tem tomado várias medidas para combater uma taxa de inflação similar à da RAEM.
Desde Janeiro de 2006 que se publica o IPC calculado com base no novo período de Julho de 2004 a Junho de 2005. O IPC geral pretende reflectir como a variação de preços influencia a generalidade da população de Macau. No IPC, a secção de habitação e combustíveis tem um peso de 21,81 por cento, onde também estão incluídas as rendas. Estas equivalem a 12,73 por cento do valor final do IPC. Segundo vários analistas, a proporção está abaixo do peso real da habitação na carteira da população.


 [Alto] [Anterior] [Voltar] [Próximo]




HOME  .  E-MAIL  .  FICHA TÉCNICA  .  EDIÇÕES ANTERIORES  .  PUBLICIDADE  .  PRIMEIRA


Copyright (c) Jornal Tribuna de Macau, All rights reserved
Design and maintainence by Directel Macau Ltd